Mundi.News

Portugal, Expresso, Português

Portugal, Expresso, Português

Sérvia, Telegraf, Sérvio

Sérvia, Telegraf, Sérvio

Dinamarca, Information.dk , Dinamarquês

Dinamarca, Information.dk , Dinamarquês

Áustria, Die Presse, Alemão

Áustria, Die Presse, Alemão

Áustria, Salzburger Nachrichten, Alemão

Áustria, Salzburger Nachrichten, Alemão

Bolívia, El Diario, Espanhol

Bolívia, El Diario, Espanhol

Bolívia, Opinión, Espanhol

Bolívia, Opinión, Espanhol

Colômbia, El Mundo, Espanhol

Colômbia, El Mundo, Espanhol

Equador, El Mercurio, Espanhol

Equador, El Mercurio, Espanhol

Equador, La Hora, Espanhol

Equador, La Hora, Espanhol

Paraguai, Popular, Espanhol

Paraguai, Popular, Espanhol

Uruguai, El Observador, Espanhol

Uruguai, El Observador, Espanhol

Bósnia Herzegovina, Oslobodenje , Bósnio

Bósnia Herzegovina, Oslobodenje , Bósnio

Chipre, Kribus Gazetezi, Turco

Chipre, Kribus Gazetezi, Turco

Chipre, Dialogos, Grego

Chipre, Dialogos, Grego

Holanda, Volkskrant.nl, Holandês

Holanda, Volkskrant.nl, Holandês

Holanda, Dse.nl, Holandês

Holanda, Dse.nl, Holandês

Guiana, Guyana Chronicle, Inglês

Guiana, Guyana Chronicle, Inglês

Guiana, Guyana Times, Inglês

Guiana, Guyana Times, Inglês

Suriname, Stabroeck News, Inglês

Suriname, Stabroeck News, Inglês

Notícias
Portugal, Expresso, Português

Portugal, Expresso, Português

Sérvia, Telegraf, Sérvio

Sérvia, Telegraf, Sérvio

Dinamarca, Information.dk , Dinamarquês

Dinamarca, Information.dk , Dinamarquês

Áustria, Die Presse, Alemão

Áustria, Die Presse, Alemão

Áustria, Salzburger Nachrichten, Alemão

Áustria, Salzburger Nachrichten, Alemão

Bolívia, El Diario, Espanhol

Bolívia, El Diario, Espanhol

Bolívia, Opinión, Espanhol

Bolívia, Opinión, Espanhol

Colômbia, El Mundo, Espanhol

Colômbia, El Mundo, Espanhol

Equador, El Mercurio, Espanhol

Equador, El Mercurio, Espanhol

Equador, La Hora, Espanhol

Equador, La Hora, Espanhol

Paraguai, Popular, Espanhol

Paraguai, Popular, Espanhol

Uruguai, El Observador, Espanhol

Uruguai, El Observador, Espanhol

Bósnia Herzegovina, Oslobodenje , Bósnio

Bósnia Herzegovina, Oslobodenje , Bósnio

Chipre, Kribus Gazetezi, Turco

Chipre, Kribus Gazetezi, Turco

Chipre, Dialogos, Grego

Chipre, Dialogos, Grego

Holanda, Volkskrant.nl, Holandês

Holanda, Volkskrant.nl, Holandês

Holanda, Dse.nl, Holandês

Holanda, Dse.nl, Holandês

Guiana, Guyana Chronicle, Inglês

Guiana, Guyana Chronicle, Inglês

Guiana, Guyana Times, Inglês

Guiana, Guyana Times, Inglês

Suriname, Stabroeck News, Inglês

Suriname, Stabroeck News, Inglês

Paraíba, G1




De acordo com a polícia, o mandante do crime planejava expandir território da facção carioca na Região Metropolitana de João Pessoa e ordenou roubos e homicídios, além de liderar o tráfico de drogas na cidade de Bayeux. Ônibus ficou completamente destruído após ser incendiado com passageiros e motorista dentro, em João Pessoa
Reprodução/TV Cabo Branco
O ataque que incendiou um ônibus e matou o motorista em João Pessoa, em julho de 2023, foi planejado pelo Comando Vermelho para incriminar a facção paraibana Okaida e tentar forçar as forças de segurança a transferirem o chefe rival para um presídio fora do estado, com objetivo de enfraquecê-la. O plano foi confirmado pelo delegado do Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco), Diego Beltrão.
O suspeito de ordenar o ataque foi preso nesta quarta-feira (20), no Rio de Janeiro. Lindemberg Vieira da Silva, de 34 anos, também é apontado como mandante de roubos e homicídios, além de liderar o tráfico de drogas na cidade de Bayeux, localizada na Região Metropolitana de João Pessoa.
Conforme a investigação, Lindemberg atuava representando a facção criminosa carioca no estado da Paraíba, buscando a expansão de territórios. Os relatórios da investigação revelam que, no ano passado, o grupo cooptou alguns integrantes de uma facção específica da Paraíba e que estes membros foram levados para favelas do Rio de Janeiro para transmitir ordens aos traficantes paraibanos.
Suspeito de ordenar ataque que incendiou ônibus e matou motorista em João Pessoa é preso no RJ
Divulgação/Polícia Civil
De acordo com Beltrão, o homem seria responsável por uma onda de violência em Cabedelo e Bayeux e ordenou vários assassinatos nos dois municípios. O delegado explicou que “todos os crimes relacionados a guerra entre as facções, e que tenham sido vítimas membros da facção paraibana, devem ter tido ordem dele”.
Ainda segundo ele, o objetivo do ataque ao ônibus era culpar a facção paraibana e pressionar as forças de segurança da Paraíba a transferirem o chefe rival, que não teve o nome divulgado. O delegado ressaltou que ele está preso na Penitenciária de Segurança Máxima Doutor Romeu Gonçalves de Abrantes, conhecida como PB1.
Com a transferência do chefe rival para um presídio federal, por exemplo, a facção carioca acreditava que conseguiria enfraquecê-la e conquistar espaço na Região Metropolitana de João Pessoa, segundo o delegado Diego Beltrão.
O delegado Diego Beltrão também disse que a transferência de Lindemberg Vieira da Silva para a Paraíba foi solicitada. De acordo com ele, a expectativa é que o chefe da facção seja transferido porque não houve flagrante e ele não responde a crimes no Rio de Janeiro.
Chefe de facção que ordenou ataque a ônibus de João Pessoa é preso no Rio de Janeiro
Relembre o caso
Na noite do dia 18 de julho dois homens armados invadiram o coletivo que faz a a linha 600, entre os bairros de Bessa e Varadouro. Na ação, eles obrigaram o motorista e cinco passageiros a permanecerem no ônibus, atiraram garrafas com combustível e atearam fogo.
A PM foi acionada e resgatou as três vítimas, que foram levadas para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa. As outras duas pessoas que estavam no ônibus conseguiram fugir antes que as chamas consumissem o veículo.
Motorista e passageiros pulam de ônibus em chamas após ataque em João Pessoa; vídeo
Entre os feridos estava uma passageira de 27 anos e um passageiro de 30 anos com ferimentos leves que tiveram alta do hospital ainda na madrugada do dia 18 de julho.
O motorista do ônibus fazia a rota na linha 600, entre os bairros de Bessa e Varadouro, há 5 anos. Conhecido como Silvano da Silva e vinculado ao consórcio Unitrans, o homem teve 54% de seu corpo queimado no ataque ao coletivo. Segundo o Hospital de Trauma, ele teve queimaduras no rosto, braços e tórax.
As chamas consumiram o ônibus em poucos minutos e o fogo também atingiu a rede de energia elétrica, deixando parte do bairro sem energia. A ação dos criminosos não ficou registrada em vídeo porque a câmera de segurança presente no coletivo não transmite imagens e foi destruída pelo fogo.
Ônibus é incendiado e passageiros e motorista são impedidos de sair do veículo
Vídeos mais assistidos do g1 Paraíba



G1

Notícias

Portugal, Expresso, Português

A informação foi confirmada por fonte da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC): um autocarro que transportava 48 pessoas começou a arder na

Sérvia, Telegraf, Sérvio

Foto: Tanjug.rs Moćni Inter gazi ka Skudetu i izgleda da ga niko i ništa ne može u tome zaustaviti! Nerazuri su “preslišali” Leće u 26.

Dinamarca, Information.dk , Dinamarquês

»Der står en neger herude. Han siger, han skal hjælpe dig.« Sådan blev min kollega modtaget i døren af en ægtefælle. For hans hud er

Áustria, Die Presse, Alemão

Die radikalislamischen Houthi-Rebellen demonstrieren, dass sie trotz der westlichen Attacken auf ihre Stellungen den Kampf mit aller Härte fortführen werden – und kündigen neue Attacken