Mundi.News

Portugal, Observador, Português

Portugal, Observador, Português

França, Le Monde, Francês

França, Le Monde, Francês

Holanda, De Telegraaf, Holandês

Alemanha, Deutsche Welle, Inglês

Alemanha, Deutsche Welle, Inglês

República Tcheca, Mlada Fronta Dnes, Tcheco – Na Hradecku se střetl vlak s autem. Řidička zemřela, dítě skončilo v nemocnici

República Tcheca, Mlada Fronta Dnes, Tcheco – Na Hradecku se střetl vlak s autem. Řidička zemřela, dítě skončilo v nemocnici

Itália, Corriere, Italiano

Itália, Corriere, Italiano

Itália, Today, Italiano

Itália, Today, Italiano

Argentina, El Clarin, Espanhol

Argentina, El Clarin, Espanhol

Espanha, El Pais, Espanhol

Espanha, El Pais, Espanhol

Colômbia, El Pais, Espanhol

Colômbia, El Pais, Espanhol

Chile, El Pais, Espanhol

Chile, El Pais, Espanhol

Argentina, El Pais, Espanhol

Argentina, El Pais, Espanhol

Venezuela, El Nacional, Espanhol

Venezuela, El Nacional, Espanhol

Venezuela, Telesur, Espanhol

Venezuela, Telesur, Espanhol

Noruega, Dagsavisen, Norueguês

Noruega, Dagsavisen, Norueguês

Portugal, Expresso, Português

Portugal, Expresso, Português

Sérvia, Telegraf, Sérvio

Sérvia, Telegraf, Sérvio

Dinamarca, Information.dk , Dinamarquês

Dinamarca, Information.dk , Dinamarquês

Áustria, Die Presse, Alemão

Áustria, Die Presse, Alemão

Áustria, Salzburger Nachrichten, Alemão

Áustria, Salzburger Nachrichten, Alemão

Notícias
Portugal, Observador, Português

Portugal, Observador, Português

França, Le Monde, Francês

França, Le Monde, Francês

Holanda, De Telegraaf, Holandês

Alemanha, Deutsche Welle, Inglês

Alemanha, Deutsche Welle, Inglês

República Tcheca, Mlada Fronta Dnes, Tcheco – Na Hradecku se střetl vlak s autem. Řidička zemřela, dítě skončilo v nemocnici

República Tcheca, Mlada Fronta Dnes, Tcheco – Na Hradecku se střetl vlak s autem. Řidička zemřela, dítě skončilo v nemocnici

Itália, Corriere, Italiano

Itália, Corriere, Italiano

Itália, Today, Italiano

Itália, Today, Italiano

Argentina, El Clarin, Espanhol

Argentina, El Clarin, Espanhol

Espanha, El Pais, Espanhol

Espanha, El Pais, Espanhol

Colômbia, El Pais, Espanhol

Colômbia, El Pais, Espanhol

Chile, El Pais, Espanhol

Chile, El Pais, Espanhol

Argentina, El Pais, Espanhol

Argentina, El Pais, Espanhol

Venezuela, El Nacional, Espanhol

Venezuela, El Nacional, Espanhol

Venezuela, Telesur, Espanhol

Venezuela, Telesur, Espanhol

Noruega, Dagsavisen, Norueguês

Noruega, Dagsavisen, Norueguês

Portugal, Expresso, Português

Portugal, Expresso, Português

Sérvia, Telegraf, Sérvio

Sérvia, Telegraf, Sérvio

Dinamarca, Information.dk , Dinamarquês

Dinamarca, Information.dk , Dinamarquês

Áustria, Die Presse, Alemão

Áustria, Die Presse, Alemão

Áustria, Salzburger Nachrichten, Alemão

Áustria, Salzburger Nachrichten, Alemão

Brasília, R7





O presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reúne com o secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, em Brasília, nesta quarta-feira (21). O norte-americano chegou à capital federal nessa terça (20). No giro que vai fazer pelo continente sul-americano, ele vai também ao Rio de Janeiro (RJ) e a Buenos Aires (Argentina).





A conversa vai ocorrer em meio à crise diplomática entre Brasil e Israel. O país, localizado no Oriente Médio, classificou Lula como ‘persona non grata’ pelas declarações em que comparou as ações de defesa israelense no conflito contra o grupo terrorista Hamas ao nazismo.


Em reação, o presidente brasileiro chamou de volta o embaixador do Brasil em Tel Aviv, Frederico Meyer, para consultas. Nas relações internacionais, o termo é usado para demonstrar descontentamento.


O porta-voz do Departamento de Estado dos Estados Unidos, Mathew Miller, afirmou nesta terça (20) que os EUA discordam do comentário de Lula que comparou a guerra contra os terroristas do Hamas ao Holocausto judeu. Segundo Miller, Blinken vai informar essa posição a Lula na reunião desta quarta (21).


“Obviamente, nós discordamos desse comentário [de Lula]. Fomos bem claros em dizer que não acreditamos que um genocídio ocorreu em Gaza. Queremos ver o conflito terminar quanto antes. Queremos ver a assistência humanitária aumentar de forma sustentada para os civis inocentes de Gaza, mas não concordamos com aqueles comentários”, disse.


O conflito entre Israel e o grupo terrorista Hamas deve dominar as conversas entre Lula e Blinken, que é judeu. Os Estados Unidos, aliados do país do Oriente Médio, devem apresentar um pedido de cessar-fogo, na tentativa de conter a guerra, perante ao Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas.


A medida vem um dia após Israel anunciar que invadiria Rafah, sul da Faixa de Gaza, assim que iniciasse o Ramadã, período considerado sagrado para os muçulmanos e que se inicia em março. 



Brasil no G20 e 200 anos da relação Brasil-EUA



Ainda na conversa, o secretário vai enfatizar o apoio norte-americano à presidência do Brasil no G20 e a parceria Brasil-EUA pelos direitos dos trabalhadores. Blinken vai manifestar também suporte à cooperação na transição para a energia limpa e às comemorações do bicentenário das relações diplomáticas entre o Brasil e os EUA, completados neste ano de 2024.



Rio de Janeiro e Argentina



Depois de Brasília, Blinken vai visitar o Rio de Janeiro, onde vai participar da reunião de ministros das Relações Exteriores do G20. Um dos objetivos é engajar líderes mundiais para “aumentar a paz e a estabilidade, promover a inclusão social, reduzir a desigualdade, acabar com a fome, combater a crise climática, promover a transição para a energia limpa e o desenvolvimento sustentável e tornar a governança global mais eficaz”.


O secretário norte-americano segue depois para Buenos Aires. Na capital argentina, Blinken vai se encontrar com o presidente Javier Milei para discutir questões bilaterais e globais, incluindo crescimento econômico sustentável, direitos humanos, governança democrática, minerais críticos, fortalecimento de investimentos e comércio que beneficiam ambos os países.

















Lula e Biden














Os presidentes do Brasil e dos Estados Unidos, Luiz Inácio Lula da Silva e Joe Biden, respectivamente, lançaram uma parceria inédita para a promoção do trabalho digno. A iniciativa, lançada em Nova York, nos EUA, busca estimular empregos de qualidade, proteger trabalhadores que atuam nas plataformas digitais e promover o conhecimento sobre direitos trabalhistas.


Lula citou os principais aspectos da iniciativa brasileira e norte-americana. São eles:

• proteção dos direitos trabalhistas;

• promoção do trabalho digno nos investimentos público e privado;

• combate à discriminação no ambiente de trabalho;

• abordagem centrada nos trabalhadores na transição para energia limpa; e

• uso da tecnologia em prol do trabalho decente.





Segundo o líder brasileiro, a iniciativa vai mostrar à sociedade e à juventude a importância de alcançar um trabalho que permita viver dignamente. O Brasil e os Estados Unidos vão trabalhar em colaboração com parceiros sindicais de ambos os países e com a OIT (Organização Internacional do Trabalho).


Eles pretendem envolver outras nações e parceiros globais na iniciativa e assim fomentar um desenvolvimento inclusivo, sustentável e amplamente compartilhado com todos os trabalhadores e trabalhadoras.


O trabalho digno ou decente faz parte dos ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável), definidos pela ONU (Organização das Nações Unidas) em 2015. Entre as ações propostas estão alcançar o emprego pleno e produtivo e o trabalho decente para todos, inclusive para jovens e pessoas com deficiência, e remuneração igual para trabalhos de mesmo valor, até 2030.



Relações econômicas entre Brasil e EUA



Em 2022, o comércio bilateral de bens e serviços entre o Brasil e os Estados Unidos totalizou 120,7 bilhões de dólares. As principais importações dos EUA ao Brasil são produtos industriais e relacionados à energia, como combustíveis refinados, gás natural, fertilizantes, aeronaves e instrumentos médicos. Já do Brasil para os EUA, são: petróleo bruto, aeronaves, ferro, aço, café e celulose.


“As exportações dos EUA para o Brasil sustentam quase 130 mil empregos nos EUA, e dados do setor privado dos EUA mostram que as exportações brasileiras para o país sustentam mais de 500 mil empregos no Brasil”, diz um comunicado do governo americano.


De acordo com o Banco Central do Brasil, “o investimento estrangeiro direto dos EUA no país totalizou 191,6 bilhões de dólares em 2021, de longe o maior de qualquer outra nação”, acrescenta.



G1

Notícias

Mato Grosso, Coreio de Mato Grosso

Na noite da última sexta-feira (23), Lucas Capoeira abriu o coração para Yasmin Brunet sobre sua relação com a esposa, Camilla, com quem mantém um

Brasil, Brazil Journal, Português

Quase três meses depois da morte de Charlie Munger, Warren Buffett usou uma página da carta anual da Berkshire Hathaway para falar pela primeira vez

África, Deutsche Welle, Português

As negociações para o cessar-fogo em Gaza foram retomadas em Doha, segundo a imprensa egípcia, mas Benjamin Netanyahu afirma que qualquer acordo não impedirá a ofensiva em Rafah. “Se

Portugal, Observador, Português

O presidente da IL considerou  que o voto no PS é “uma aposta perdida”, alegando que é mais do mesmo, uma gestão que prejudica o